segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Sou aquela devastada pelo vendaval que junta seus pedaços...

Acho que depois de tudo que vivi me comparo a uma casa devastada pelo vendaval, no momento que eu te perdi vi minha casa destruída no chão, esperei aquele longo vendaval passar vi minha casa se desfazendo pedaços meus indo embora e nada podia ser feito...
Passei por tudo aquilo desejei ser levada junto com os pedaços, mais não era a hora ainda não...
 Passado todo aquele furacão cheguei no momento de ver tudo que eu havia perdido, e confesso ao ver a destruição desanimei não por um momento mais em vários, tudo estava no chão e muita coisa havia se perdido, _ E agora ? Não havia para onde ir e eu teria que ocupar o que sobrou para me reerguer montar minha casa novamente, era pouco, me pus a retirar  dos destroços algo que me ajudasse, nada quase nada pode se aproveitar ergui minha casa novamente, e hoje a olho já não tem mais a mesma beleza, já não tem mais a mesma alegria, tudo esta diferente e dos antigos móveis já não resta mais nada, somente as lembranças de tudo lindo que eu vivi, as vezes poucas vezes me permito sorrir, mais poucas a dor e a saudade de minhas filhas não me permite sorrir, as vezes e quase sempre fico parada lembrando de todos os momentos felizes que vivemos juntos e confesso que acho que meu coração reage de tal forma que as lágrimas me escorrem face a fora... E confesso que este estado de dor e saudade me cansam, ando pelas ruas e olho nos olhares das pessoas apressadas minha vontade é de contar minha dor dizer a elas quantas tristezas trago aqui dentro... que um dia andei como ela sempre apressada feliz fazendo planos, hoje ando de vagar com tristezas e lágrimas acumuladas e nem sempre com pressa de chegar em minha casa aonde queria  encontrar aquela que partiu, ah como queria gritar aos quatros ventos que meu anjo partiu... Mais sei o quento as pessoas não me intendem, elas jamais entenderão a dor que trago, não é inexplicável explicar minha dor... Eu sei que você me rotula de dramática, sei que alguns já desistiram de mim por me julgar uma companhia chata repetitiva enlutada, em fim uma má companhia... Eu lhe entendo, sou uma péssima companhia as vezes até a mim mesma, choro com facilidade,me condeno a sorrir prefiro a solidão e não rio mais de piadas... Meu sorriso é quase sempre forçado... E em algumas conversas me distraio longe deixando muitas vezes as pessoas a falarem sozinhas, mais todos estes sintomas são de um coração ferido, ferido pela partida de um ser que eu tanto esperei amei desejei... Partiu minha estrelinha... Ah quem me dera voltar no tempo e poder mudar, e se achas que eu não desejo ser melhor estar melhor engana-se você, queria sorrir mais, amar mais, cantar mais, passar mais, conversar mais... Mais não posso...Sou como alguém que perdeu os movimentos e hoje tem que reaprender a andar... No meu caso meu coração perdeu todos os seus sentimentos alegria, amor, interesse e hoje reaprende estes sentimentos...Não me julgue isso só me afastará de você. Aos poucos não espere isso de uma vez,  mais ao poucos voltarei a ser a pessoa sociável que você tanto espera, não me julgue isso só me afastará de você, sociável mais jamais a mesma...


Suelen S langner.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTER EU TE AMO ETERNAMENTE

Sinto saudades...

glitters