quinta-feira, 10 de maio de 2012

Aprendi a ser um tipo diferente de mãe, de não chegar a beira do berço para ver se está tudo bem, eles nunca estiveram naquele berço. Aprendi a ver seu quarto vazio e tentar achar que isso é normal. Aprendi a pedir pela manhã toda noite, por ser tão difícil dormir sem vc. Eu tive que aprender a rezar de outra maneira pois meu Deus apesar de levar meus bebês, fez isso por algum motivo muito... justo, pena que eu ainda não entendo... Entre choros e sorrisos estou aprendendo a conviver com a dor de perder meus filhos tão perto de tê-los nos braços. Eu sou uma mãe especial, eu sei, mãe de 2 seres espirituais. Aprendí, mas isso não ameniza a minha dor. Mal podia esperar o dia de seu nascimento, mas me vi colocando flores num túmulo. Aprendí que somos mães desde a concepção. Sempre me alegrei com o nosso presente, com cada consulta, com cada ultra durante todo o pré-natal e planejva com muita felicidade o futuro que teríamos juntos. Não houve futuro, não aquele que eu sonhei... Hj sou a mãe que chora todo dia, que olha para barriga vazia e passa a mão com saudades... Não sou aquela mãe que diz não, que ensina, sou uma mãe que suplica e se pergunta como estará meus filhos? Mãe que pede que o inverso do universo aconteça, ao invés de eu cuidar deles, que eles cuidem de mim. Isso é ser mãe especial, diferente. Mas como eu queria ser normal!!! Aprendi q qdo um filho morre, vc acha q vai morrer, mas não, vc aprende a conviver com a dor para aprender a sobreviver, e q devemos não perguntar o pq e sim tentar comprrender para quê!!!

By #Bianca Braga

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTER EU TE AMO ETERNAMENTE

Sinto saudades...

glitters