quinta-feira, 10 de maio de 2012

PERDER UM FILHO...

É como acordar e ver que tudo não passou de um sonho;

É como voltar de marcha-ré todo o caminho já percorrido;

É saber que uma nova gravidez pode acontecer a qualquer momento, mas mesmo assim parece ter sido a única;

É ter que esperar passar o tempo para se sentir melhor, mais quanto mais o tempo passa mais a dor aumenta;

É sentir que tudo ficou sem graça;

É saber que isso acontece, é natural, é comum, faz parte da vida, mas é péssimo!

É sentir solidão porque já havia se acostumado com a idéia de mais um, carregando alguém na barriga, depois acorda do pesadelo e esse alguém nunca vai chegar;

É procurar a causa da perda mesmo sabendo que não dá para encontrar;

É alternar fases de não querer mais engravidar com outras de desejar conceber imediatamente;

É ter acreditado que comigo não aconteceria esse imprevisto e perceber que essa sensação de proteção é falsa;

É conhecer mulheres que engravidaram na mesma época e observar seus bebês imaginando como estaria o meu agora;

É ser obrigada a voltar a sua antiga rotina sem aquela constante euforia interna e ansiedade gostosa da espera de alguém querido chegar;

É sofrer sozinha, apesar do apoio do marido,da família e dos amigos;

É ter que encarar de frente a frustração e a sensação de incompetência;

É exercitar a paciência para esperar o que o destino está guardando;

Enfim, é aprender a lidar com os fatos indesejados da vida e seguir em frente mesmo com a tristeza lá no fundo.

É ter pânico só de pensar em passar por isso de novo;

É querer contar para o mundo sobre uma próxima gravidez somente depois de estar com o bebê nos braços;

É assim q
e me sinto....u

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ESTER EU TE AMO ETERNAMENTE

Sinto saudades...

glitters